Em agosto de 2020, mais de 22 milhões de casos de COVID-19 já haviam sido relatados em todo o mundo, incluindo quase 800.000 mortes. No entanto, a grande maioria dos casos de COVID-19 não são fatais e aproximadamente 15 milhões de pessoas já se recuperaram da doença. [1]

Apenas recentemente, danos de longo prazo causados pelo vírus foram identificados em pacientes já curados.

Uma pesquisa de acompanhamento de 25 pacientes que se recuperaram da infecção de SARS-CoV durante o surto de SARS em 2002/2003, descobriu que 12 anos depois 68% tinham hiperlipidemia, 44% tinham anormalidades do sistema cardiovascular e 60% tinham distúrbio do metabolismo da glicose. [2] Dado que o SARS-CoV-2 tem uma estrutura semelhante ao SARS-CoV, é provável que ocorram danos de longo prazo semelhantes causados pelo SARS-CoV-2.

Em um estudo com 179 pacientes COVID-19 recuperados, 87,4% relataram que experimentaram continuamente pelo menos um sintoma, especialmente fadiga ou dispneia, mesmo depois que o vírus não pôde mais ser detectado nas amostras. [3]

Um relatório do Hospital da Universidade de Innsbruck descreve mudanças graves nos pulmões de seis mergulhadores após a doença COVID-19, tornando impossível para eles continuar a praticar seu esporte. [4]

Outro estudo com 100 pacientes com COVID-19 recentemente recuperados revelou envolvimento cardíaco em 78% e inflamação miocárdica em curso em 60%, independentemente de doenças preexistentes. [5]

Como exatamente o vírus causa o dano de longo prazo ainda é desconhecido, mas danos de longo prazo também podem afetar pacientes com a forma leve da doença ou até mesmo pacientes assintomáticos.

Provavelmente, mais danos de longo prazo serão observados, à medida que mais e mais pessoas forem infectadas e o curso da doença se desenhe.

Para mais informações, visite o nosso site: grupobiosyskovalent.com.br

REFERÊNCIAS:
1. WHO. Coronavirus disease (COVID-19). Situation Report – 209. Data as received by
WHO from national authorities by 10:00 CEST, 16 August 2020.
https://www.who.int/docs/default-source/coronaviruse/situation-reports/20200816-covid-19-
sitrep-209.pdf?sfvrsn=5dde1ca2_2
2. Wu Q, et al. Altered lipid metabolism in recovered SARS patients twelve years after
infection. Scientific reports 7.1 (2017): 1-12.
3. Carfì A, et al. Persistent symptoms in patients after acute COVID-19. JAMA (2020).
4 Hartig F. Tauchen nach COVID-19-Erkrankung. [5th May 2020].

Tauchen nach Covid-19-Erkrankung?


5. Puntmann V, et al. Outcomes of cardiovascular magnetic resonance imaging in patients
recently recovered from coronavirus disease 2019 (COVID-19). JAMA cardiology (2020).